COMPUTAÇÃO EM NUVEM

Poder utilizar a capacidade de armazenagem e processamento de grandes servidores e computadores interligados por meio da internet mantendo configurações pessoais e arquivos que estarão disponíveis em qualquer parte do mundo sem que você tenha que carregá-los consigo é a idéia da computação em nuvem. O acesso a este espaço virtual é feito remotamente através da internet, onde qualquer usuário cadastrado numa plataforma que ofereça estes serviços pode ter acesso. Estas nuvens podem tanto ter o perfil individual no qual o usuário acessa suas configurações pessoais e restritas, quanto uso corporativo e público onde informações são acessadas por grupos, ou comunidades, de usuários afins que compartilham arquivos e informações.

Para o usuário da nuvem a preocupação com atualizações, o tipo de sistema operacional e a parte física que utiliza são pouco exigidos, visto que os softwares são utilizados remotamente e tem sua manutenção independente do usuário.

                                        

 

Ao serviço de computação em nuvem é necessário que seus serviços de aplicação estejam disponíveis 24 horas, a sincronização entre os dados de um ponto a outro devem ser feitas de forma eficiente e em tempo hábil, a arquitetura do servidor deve prever largura de banda suficiente para suportar a grande demanda de dados, assim como manter conexões seguras.

 

Recentemente a empresa Google anunciou o lançamento de seu serviço de computação em nuvem – o Google Drive. Ele compete com outros nomes que já estão no mercado há algum tempo como DropBox, SkyDrive, iCloud, Ubuntu One, Box e SugarSync e têm serviços diferenciados tanto para usuários gratuitos quanto para pagos.

Leia mais sobre a comparação dos serviços em nuvem em: tecmundo

Anúncios